Envíanos un email a discernir@discernir.info Síguenos en Facebook Suscríbete a nuestro canal de YouTube Síguenos en Twitter Arriba
"Y enseñarán a mi pueblo a hacer diferencia entre lo santo y lo profano, y les enseñarán a discernir entre lo limpio y lo no limpio. "(Ez. 44:23)
Artículos
O Sangue e O AmorLeer artículo en españolLer em Português
La Sangre y El Amor

Vivemos em um tempo em que corremos muito, estamos expostos a muita informação, acumulamos muitos arquivos que nunca leremos, intercambiamos muitas fotos, frases, piadas... e pensamos pouco.

Em toda essa vida agitada, não temos tempo nem capacidade de analisar as fontes de onde tiramos a informação e não meditamos sobre o que "consumimos" intelectualmente.

Vivemos em uma sociedade amoldada à base de pequenas estórias de 15 segundos e vemos 24 ou mais dessas estórias num intervalo de um filme, sem que depois sejamos capazes de nos lembrar de o que nos transmitiram em cada uma. Mas isso ficou no nosso subconsciente.

Poderíamos falar muito deste assunto, mas quero me concentrar no caos de informação e acontecimentos que não nos permitem analisar nem meditar a respeito.

Primeiro não examinamos com atenção se a fonte de onde bebemos a informação é veraz ou torce o que nos transmite; não consideramos de forma crítica o que foi que quiseram realmente nos dizer; não comprovamos se essa fonte quer nos induzir a erro.

Um exemplo: mostram-nos uma mulher linda que se interessa por um indivíduo que comprou o carro da marca que está sendo anunciada.

Analisemos: essa mulher é a que nos convém? No caso de estar casados, nos convém cobiçar essa mulher? Qual é a motivação que nos chamou a atenção para esse carro? E assim poderíamos continuar considerando e comparando com a Bíblia e chegaríamos à conclusão de que perdemos 15 valiosos segundos de nossa vida em algo que não nos convém. (1 Coríntios 15:33)

E você dirá: 15 segundos não são nada. Se pensar assim, será porque não leu a referência Bíblica que pus acima. Se o faz, verá que não te roubaram "somente" 15 segundos.

Continuemos com o mesmo exemplo e meditemos. Além de muitas outras considerações, essa mensagem está nos dizendo: "se você tem esse carro, terá mais valor para as mulheres bonitas".

É verdade isso? É uma mulher bonita o que precisa? Ou será uma mulher que te ame o que realmente interessa? Querer uma mulher bonita ao teu lado não quer dizer que a tua autoestima depende de que as pessoas te vejam com uma mulher bonita?

Poderíamos continuar fazendo muitas considerações. Isso por não falar de que significa interessar-se por essa mulher, se está casado e não precisamente com a modelo que aparece no comercial.

O mundo que nos rodeia, nos bombardeia com conceitos errados sobre as coisas e principalmente sobre nossas supostas necessidades. Uma das palavras mais manipuladas na nossa sociedade é a palavra AMOR.

Em nossa sociedade corrompeu-se tanto o vocábulo amor, que inclusive é associado a praticar sexo ilícito com uma prostituta a "fazer amor". Além disso, conforme esta sociedade, "não importa de que gênero sejam duas pessoas que praticam sexo, se o fazem por amor". E com isto justificam práticas antibíblicas.

Vamos à Bíblia ver como define esta o amor. A coisa mais importante que a Bíblia diz sobre o amor é que "Deus é amor". (1 João. 4:8)

Se a Bíblia diz que Deus é amor, deveríamos ter um interesse máximo em entender o que é o amor.

Vou deixar para você a tarefa de investigar na Bíblia sobre o amor. Mas vou destacar uma definição Bíblica dessa palavra.

Em 1 Coríntios 13 encontramos uma extensa lista de características do amor. Se analisarmos uma por uma, descobriremos que todas nos indicam uma coisa: o amor é fazer ao próximo o que é bom para este, embora a nos possa custar tudo.

A coisa mais importante que a Bíblia diz sobre o amor é que "Deus é amor". (1 João. 4:8)

Por isso, se praticamos o amor conforme a definição Bíblica, seremos capazes de "amar aos nossos inimigos".

Fica claro que o amor não é um assunto de sentimentos, senão de decisões?

Não se trata de que uma pessoa nos seja simpática ou tenhamos aversão por ela. Trata-se de que se uma pessoa pede ajuda, embora não sintamos simpatia por ela ou nos tenha feito mal, podemos decidir ajuda-la, embora isso nos custe algo ou tudo, porque isso é amar.

Voltemos a Deus.

Muita gente tem a romântica ideia de que Deus se move por "peninha" e por isso "ora" lamentando-se de suas dores ante Deus para ver se consegue comovê-lo. Outros fazem a Deus uma interminável lista de suas "virtudes", a fim de conseguir inclinar a balança do favor de Deus conforme seus interesses, baseado em seus supostos méritos. Alguns pensam que Deus não enviará ninguém ao inferno porque "Deus é amor" e esquecem que o amor implica Justiça. Assim poderíamos continuar com uma lista interminável de exemplos de frases antibíblicas que nunca serão atendidas, porque usamos o conceito distorcido de amor.

Se a Bíblia diz que Deus é amor, nós deveríamos estar interesados em ter muito claro o que é o amor.

O amor de Deus manifestou-se em sua forma mais assombrosa e que "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. Porque Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele." (João 3:16-17)

Foi Deus quem estabeleceu que a alma que pecasse, essa morreria (Ezequiel 18:4). Ele poderia ter estabelecido outro preço para o pecado. Mas decidiu por o derramamento de sangue inocente como preço para o pecado, ainda sabendo o que isso implicaria.

Se tivesse posto por preço o ouro, prata, diamantes, agua, etc., nossa salvação não teria custado NADA para Deus. Mas tendo tudo e sendo o legislador, decidiu entregar Seu Filho, Unigênito e Amado, para nos resgatar. Ou seja, Ele entregou a única coisa que lhe custava TUDO para salvar-nos da condenação eterna e reconciliar o ser humano com Ele.

Percebe a importância de continuar fielmente o que diz a Palavra em Romanos 12:2?

Percebe quão deligado é deixar que o teu pensamento seja amoldado sem analisar nem meditar naquilo que te ensinam?

Medite nos versículos 16 e 17 de Joao 3 e pense: Por quê Deus optou por sacrificar Seu Filho Amado a um custo tão alto, podendo ter posto outro preço para o resgate do ser humano?

Recomende esta páginaLer a Política de Cookies e Privacidade


Quer receber uma cópia do e-mail? Sim Não

Ir à Hemeroteca